conteúdo da página

60 ANOS DE VIDA

por Rene Cardoso

 

Tenho 60 anos de idade, me criei ouvindo meu pai contando suas historias de vida. Ele teve uma transição que poucos tiveram, do transporte a cavalo para o automóvel.

Vinham para as cidades a cavalo buscar “viveres” levavam 07 a 08 dias e acampavam no caminho. Nos anos 70 ele comprou uma barraca canadense, marca Ferpi, ali tive a minha iniciação no caravanismo.

 

viajando de moto e acampando com amigos

 

Nos ano 80, jovem, saímos em grupos de amigos acampar, de automóvel, ou motocicleta, ora na praia, ora na serra ou nos campos de cima da serra, “há no tempo que 125 cc era moto, eu de Gramado ao Rio de Janeiro com uma Honda turuna 125 CC, lógico usando camping .

começou a acampar utilizando um carro para conseguir levar todas as tralhas

Em 1995 adquiri uma barraca da marca Yanes, para 08 pessoas, na época o “supra sumo” eram as barracas Alba, estilo Árabe, a minha será a segunda linha. Usava um fusca, mas era pequeno para levar toda aquela “tralha”, logo troquei por um VW/ Passat, no inicio era o ideal, mas a tralha…….

Coloquei um porta malas de teto, depois um reboque ou carretinha…..

 

 

Em 1987 comprei o meu primeiro trailer, um Karmanguia 4.50, um eixo, um sonho, tinha um GM/Opala, não tracionou. Adquiri uma GM/D10, Cabinada, “para variar a tralha aumentou” . Andamos por toda a Santa Catarina, Paraná, tracionando o trailer 4.50, era um pouco pesado, mas nos servia.

Em 1990, troquei por um trailer Turiscar Diamante de 7 metros, um sonho de consumo, novas viagens, sonhos realizados.

 

 

 

Em 1992 troquei pelo primeiro Motor home, uma F 4000, Solymar, da Turiscar, o Brasil foi o limite, na época fiz as cidades históricas de Minas Gerais, Brasilia, Barreiras na Bahia, Chapada Diamantina, Salvador e voltei para o sul, vindo pelo litoral, Espirito Santo, Rio, S.Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Foram 12 anos de ótimos passeio com esse motor home.

Bueno, ai o erro,

troquei por um Itapoa, zero, 12 metros, o “ João Grandão” excelente carro, carro grande, grandes problemas em todos os sentidos, para estacionar, para entrar nos campings, nas cidades, para estacionar em casa, despesa com combustível, oficina e etc.

 

Vendi e comprei um trailer Vila Rica da Turiscar, muito grande, difícil de tracionar em razão do tamanho e largura, 08 metros. Voltei para o Motor Home, quando achei um construído pela homecar, em SC, em 1992, o Junior de 6.30, que eu dei o nome de Tuc – Tuc, mecânica Agrale, 1.600 D, que estava “parado” em um posto de gasolina há 03 anos.

 

Estava em péssimo estado de conservação, comecei a restaurá-lo, entre erros e acertos , já fazem 09 anos que estou reformando e o atualizando. Como adquiri por um preço muito bom, valeu a pena investir, comprei por RS 32.000,00, na época, e hoje já investi RS$120.00, valendo cada centavo aplicado, agora estou finalizando, substituindo os eixos originais pelo do VW Delivery 8.150, por uma simples razão, falta de peças para reposição e o péssimo sistema de freios. Hoje o Tuc – Tuc News, esta completamente equipado, desde placas solares a maquina de lavar roupas, mecânica atualizada, ele tem tudo o que um motor home zero tem. Posso dizer que o reconstrui e finalmente pretendo alçar novos vôos, o Norte/Nordeste dos País, Argentina, Chile, Peru, Bolivia e etc….

 

 

 

 

 

 

Também estou construindo um canal no You tube, por puro hobby, nada mais, apenas com a finalidade de mostrar o caravanismo por um outro prisma
Experiência acho que não me falta, são 40 anos de caravanismo, lutas, temporais, oficinas, “perrengues”, mas em contra partida, muitas alegrias, amizades e um mundão a conhecer.
Grato
Rene
Motor home Tuc – Tuc News

 

4 comentários em “60 ANOS DE VIDA

    • 15 de agosto de 2019 em 2:03 AM
      Permalink

      Obrigado Rene, sua contribuição foi fantástica.

      Resposta
  • 15 de agosto de 2019 em 1:55 AM
    Permalink

    Belissima matéria… vo uma foto de Ponta Porã MS… estou seguindo para chegar. 😉

    Resposta
    • 15 de agosto de 2019 em 2:05 AM
      Permalink

      obrigado.

      Resposta

Deixe uma resposta