conteúdo da página

Radio PX

Já faz algum tempo que a curiosidade sobre Radio PX está aumentando, em virtude disto comecei minhas buscas na internet a respeito. Coincidência ou não o assunto veio a tona com um amigo que já é caravanista de longa data. A conversa foi muito boa e exatamente por isso, resolvi trazer ela aqui para vocês que também tem a mesma curiosidade.

Veja abaixo como foi a conversa.



CARAMUJO TUC TUC: Esta semana vou instalar o sistema de comunicação!

TORTUGA: Sistema de comunicação?

CARAMUJO TUC TUC: Sim, Radio amador VHF, faixa do cidadão (PX) e estou vendo uma antena própria para recepção de internet. O faixa cidadão, pode ser um cobra, desde que tenha todas as bandas, AM/ SSB. Deve custar uns R$350,00. O VHF é um pouco mais caro, uns R$ 700,00. As taxas são muito “baratas” em torno de R$ 13,00 por estação/ano . Na Anatel, tens: radioamador você vai achar as regras é no faixa cidadão (px) ali você já vai se inteirar de muita coisa.

TORTUGA: Tem que pagar uma taxa anual ?

CARAMUJO TUC TUC: Sim, por estação, Tem 2 tipos, estação fixa e estação móvel

TORTUGA: entendi. A móvel é a do carro a fixa é a que fica em casa.

CARAMUJO TUC TUC: Sim, O faixa cidadão é só acessar o site da Anatel, preencher um formulário, emitir o boleto e após o pagamento, recebe em casa a licença. O radioamador tem três classes, A B e C e tem que realizar provas. EscrItas e praticas. Vc começa como classe C .

TORTUGA: hum.. vale a pena, passar por isso? Com o advento do celular e internet.. acho que o pessoal não quer!

CARAMUJO TUC TUC: Olha eu acho que sim. Você tem mais segurança em operar, Tenho para ambas. É que praticamente todo mundo usa frio, se forem fiscalizados, é crime federal, Da cadeia, já vi. Funciona assim, cada canal uma frequência. Na faixa cidadão tem 80 canais, muitos operam acima dos 80 canais, é ilegal, podem sofrer sanções penais, No radio amador é a mesma coisa, tem limites de frequência, muitos operam fora destas frequências, também podem sofrer sanções.

TORTUGA: uff… então porque ter … precisa fazer prova, taxa anual… enfim, entendo que tem a segurança extra, mas com o celular e a internet. Acho que vale o que for o mais fácil…

CARAMUJO TUC TUC: Acontece que os caminhoneiros operam no canal 5, então você pode ter muita informação de acidente ou mesmo pedir auxilio de assalto, o canal 9 é emergencia, as vezes não funciona, mas o canal 5… sempre, em amplitude modulada na faixa cidadão. E no VHF é a frequência 145.000 que também é uma frequência de estrada, alí você pode também pedir apoio.

TORTUGA: Esta ai a vantagem.. os canais que tem, o apoio de caminhoneiros da região onde se encontra… se eu quero saber de acidente, algum bloqueio ou prováveis problemas com assalto. Para poder evitar uma situação ruim, hum… começou a ficar muito interessante.

CARAMUJO TUC TUC:  É, se você está no canal 5, alí naquela região, todos os caminhoneiros também estão, quem tem o px que é a faixa cidadão que é o mais fácil de adquirir, você fica sabendo de muita informação, escuta muita bobagem também, muita palhaçada… é uma coisa assim, que tem uma certa vantagem… e no VHF na frequência 145.000 muitos radio amadores usam, os jipeiros usam, o pessoal que tem MotorHome, e muitos caminhoneiros usam, é uma frequência comum, você fica sabendo muita coisa. Uma vez eu estava viajando, puxando um trailer na BR 101 e, entre Morro dos Cavalos e Morro Agudo de Santa Catarina teve duas barreiras, eu fiquei no meio delas, através do faixa cidadão nós pedimos água, alimentação, veio um helicóptero trazer medicamentos e alimentos e pelo rádio tínhamos informações através do faixa cidadão.

Outro detalhe interessante é… para segurança e o rastreamento, tem o pânico né, e é via satélite, não esse… que é via torre telefônica, que chama GRPS  esse aí vai funcionar onde tem o sinal celular, só vai funcionar onde a operadora tem o sinal cadastrado. O melhor é o via GPS, este também é uma opção muito boa para emergencia.

Esses rádios com uma antena bem simples, que é apenas um fio estendido por cima do teto ou por baixo do caminhão na carroceria, eles conseguem falar direto de todo Brasil, já cheguei a acompanhar gente indo até o Rio de Janeiro, falando direto com eles, e era uma questão de segurança né. Usar de forma clandestina não é inteligente porque a Anatel tem como saber, eles tem rastreadores para isso, e vem bater na porta da casa da pessoa para apreender os rádios.

Nada justifica utilizar sem legalizar, pois a prova é muito simples, bem prático, isso para a classe C que é o que você precisa para operar na faixa cidadão, não precisa das outras classes para utilização amadora.

Os polígrafos tem as questões com as respostas, é só estudar um pouco. Para nós o que importa é a classe C no radioamador e no PX

PU3RCC radioamador

PX 3 A4450 faixa cidadão

= explicando PU – indica que é radio amador, classe C o 3 é a terceira região que é o Rio Grande do Sul o RCC é o prefixo

no PX a mesma coisa PX indica faixa cidadão, 3 a região, a o A(alfa)4450 é o prefixo.

TORTUGA: A, agora ficou bem esclarecido “o porque” é interessante pensar nesta opção, obrigado. 

CARAMUJO TUC TUC: São 9 regiões no Brasil todo

Regiões Geográficas

1.a – Rio de Janeiro – Espírito Santo
2.a – São Paulo
3.a – Rio Grande do Sul
4.a – Minas Gerais
5.a – Santa Catarina – Paraná
6.a – Bahia – Sergipe
7.a – Alagoas – Pernambuco – Paraíba – Rio Grande do Norte – Ceará
8.a – Acre – Amazonas – Maranhão – Pará – Piauí – Rondônia – Roraima – Amapá – Tocantins
9.a – Distrito Federal – Goiás – Mato Grosso – Mato Grosso do Sul – Fernando de Noronha e Ilhas Oceânicas.

para ter mais detalhado sobre as regiões geográficas acesse o Blog do Radio Amador aqui.



 

Foi interessante essa conversa não é mesmo? Agora a vontade de Instalar um sistema assim no MotorHome aumentou, a mas olha a conversa…. não parou por aí, ele me mandando por e-mail um material completo a respeito dos Rádios.

 

O Radioamadorismo é o serviço de telecomunicações de interesse restrito, destinado ao treinamento próprio, intercomunicação e investigações técnicas, levadas a efeito por amadores, devidamente autorizados, interessados na radiotécnica unicamente a título pessoal e que não visem qualquer objetivo pecuniário ou comercial.

O Regulamento do Serviço de Radioamador foi aprovado pela Resolução nº 449 , de 17/11/2006.

Antes da obtenção da outorga do serviço de Radioamador, faz-se necessário a obtenção do Certificado de Operador de Estação de Radioamador(COER). Para isso o interessado deve consultar o Procedimentos para obtenção do Certificado de Operador de Estações de Radioamador – COER .

Para obtenção do COER é necessária aprovação em testes de avaliação, cujas matérias variam de acordo com a classe do COER (C, B ou A).

  • Classe C: Técnica e Ética Operacional e Legislação de Telecomunicações
  • Classe B: Técnica e Ética Operacional, Legislação de Telecomunicações, Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade e Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse
  • Classe A: Técnica e Ética Operacional, Legislação de Telecomunicações, Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade e Transmissão e Recepção Auditiva de Sinais em Código Morse

Observações: Menores de 18 anos só podem solicitar o COER classe B após decorridos 2 anos da data de expedição do COER classe C. Para ser classe A, é preciso um ano de expedição do COER classe B.

Para obter a condição de aprovado, o requerente deve obter uma nota mínima de:

  • 70% na prova de Técnica e Ética Operacional
  • 70% na prova de Legislação de Telecomunicações
  • 50% na prova de Conhecimentos Básicos de Eletrônica e Eletricidade
  • 70% na prova de Conhecimentos Técnicos de Eletrônica e Eletricidade

Para aprovação nas provas de Código Morse é necessário, no mínimo:

  • Acertar 87 caracteres dos 125 caracteres (Recepção Auditiva)
  • Acertar 87 caracteres dos 125 caracteres (Transmissão Manual)

O COER pode ser obtido por qualquer pessoa física residente no Brasil e é expedido pelo valor de R$ 8,85. O Certificado é intransferível, tem prazo de validade indeterminado e habilita seu titular a obter autorização para executar o Serviço de Radioamador e a operar estação devidamente licenciada. 

Provas para obtenção do COER de acordo com a Classe pretendida:

Legislação de Telecomunicações , de 20/12/2008 (PDF, 149.0Kb)

COER classes C e B

Eletrônica e Eletricidade , de 20/12/2008 (PDF, 97.0Kb)

COER classes B e A.

Técnica e Ética Operacional , de 20/12/2008 (PDF, 91.0Kb)

COER classes C e B .

Erratas das apostilas de testes de avaliação para obtenção de COER .

O requerente deve acessar o Sistema SEC, consultar a agenda de prova disponível e solicitar sua inscrição. Essa inscrição é gratuita. Para acessar o SEC é necessário cadastrar-se em Ainda não sou cadastrado.

Para consultar a agenda no SEC, clique em Menu Principal, depois em Agenda e por fim em Consultar. Para efetuar a inscrição, clique em Menu Principal, depois em Prova e por fim em Incluir.

Se o requerente for menor de 18 anos, a inscrição deve ser solicitada pelo seu representante legal. A documentação exigida neste caso é:

  • Documento solicitando a inscrição na prova para obtenção do COER assinado pelo representante legal
  • Cópia simples dos documentos de identidade (do menor e do representante legal)
  • Cópias simples dos CPFs (do menor e do representante legal)

Observação: se o requerente for estrangeiro, além dos documentos citados acima, apresentar cópias autenticadas do passaporte ou carteira de estrangeiro em vigor.

FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO DO SERVIÇO DE RADIOAMADOR

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA REALIZAÇÃO DA PROVA

DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA PESSOA FÍSICA

DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA PARA PESSOA JURÍDICA

O Serviço de Radioamador pode ser acompanhado pela internet, no Sistema SCRA. O SCRA possibilita ao requerente incluir/excluir estação(ões), alterar o endereço de correspondência, gerar boleto(s) e imprimir licença(s). Esses procedimentos exigem o envio da documentação devida para a Anatel.

As estações do Serviço de Radioamador devem operar nas condições estabelecidas no Regulamento de Uso do Espectro de Radiofreqüências, bem como no Regulamento sobre Condições de Uso de Radiofreqüências para Estações do Serviço de Radioamador

Pela outorga do serviço e pelo licenciamento de estação(ões) são cobrados:

  • Preço Público pelo Direito de Exploração de Serviços de Telecomunicações e pelo Direito de Exploração de Satélite (PPDESS) no valor de R$ 20,00.
  • Preço pelo Direito de Uso de Radiofrequência (PPDUR): R$ 20,00 por um período máximo de 20 anos
  • Taxa de Fiscalização da Instalação (TFI) de R$ 26,83 para cada estação móvel e R$ 33,52 para cada estação fixa.

Os boletos acima podem ser baixados no endereço https://sistemas.anatel.gov.br/Boleto. Ao entrar na página serão mostrados avisos importantes que devem ser lidos, antes de clicar em “Fechar”, no topo direito da página. Para uma ajuda rápida na impressão dos boletos clique aqui.

 

Faixa do Cidadão

Rádio do Cidadão, também conhecido como PX, é o serviço de radiocomunicações de uso compartilhado para comunicados entre estações fixas e/ou móveis, realizados por pessoas físicas, utilizando o espectro de frequências compreendido entre 26,96 MHz e 27,86 MHz. Esse serviço tem como objetivo proporcionar comunicações em radiotelefonia, em linguagem clara, de interesse geral ou particular; atender a situações de emergência, como catástrofes, incêndios, inundações; epidemias, perturbações da ordem, acidentes e outras situações de perigo para a vida, a saúde ou a propriedade; e transmitir sinais de telecomando para dispositivos elétricos.

A exploração do Serviço Rádio do Cidadão depende de prévia autorização da Anatel, o que acarretará direito de uso das radiofrequências necessárias. Para isso apresentar os documentos abaixo relacionados nas Unidades da Anatel nos estados, juntamente com o formulário e aguardar emissão da Licença para Funcionamento de Estação.

Documentação exigida para pessoa física:

Documentação exigida para pessoa jurídica:

  • Formulário do Serviço Rádio do Cidadão, preenchido e assinado pelo requerente
  • Cópia simples do CNPJ
  • Cópia simples do documento de identificação do representante legal que assinou o formulário
  • Cópia simples do Estatuto Social, devidamente registrado no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas

Documentação exigida para reconhecimento de entidades representativas dos usuários do Serviço Rádio do Cidadão:

  • Formulário do Serviço Rádio do Cidadão, preenchido e assinado pelo requerente
  • Cópia do CNPJ
  • Cópia simples do documento de identificação do representante legal que assinou o formulário
  • Cópia simples do Estatuto Social, devidamente registrado no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas
  • Cópia simples da Ata de eleição da Diretoria em exercício
  • Relação nominal dos associados. A relação deve conter pelo menos 10 autorizados no Serviço Rádio do Cidadão, sem débitos perante a Anatel
  • Horário de atendimento ao público
  • Programação de atividades desenvolvidas para aprimoramento dos conhecimentos técnicos de seus associados e divulgação de normas e instruções pertinentes
  • Endereço da sede, instalada em local de sua propriedade ou a ela alugado ou cedido

O formulário de requerimento pode ser assinado por procurador, mediante apresentação de procuração delegando poderes para representação perante a Anatel e cópia autenticada do documento de identificação do procurador.

Se o requerente for menor, o formulário deve ser assinado pelo seu responsável.

O Serviço Rádio do Cidadão pode ser solicitado/acompanhado pela internet. Para isto, o requerente/autorizado deve acessar o Sistema SCPX e informar o que deseja fazer. O SCPX possibilita ao requerente incluir/excluir estação(ões), alterar o endereço de correspondência, gerar boleto(s) e imprimir licença(s).

Pela outorga do serviço e pelo licenciamento de estação(ões) são cobrados:

  • Preço Público pelo Direito de Exploração de Serviços de Telecomunicações e pelo Direito de Exploração de Satélite (PPDESS) no valor de R$ 20,00.
  • Preço pelo Direito de Uso de Radiofrequência (PPDUR): R$ 20,00 por um período máximo de 20 anos
  • Taxa de Fiscalização da Instalação (TFI) de R$ 26,83 para cada estação móvel e R$ 33,52 para cada estação fixa/repetidora.

A partir do ano seguinte à expedição da Licença para Funcionamento de Estação será cobrada, anualmente, por estação, a Taxa de Fiscalizaçao de Funcionamento (TFF), que corresponde a 33% do valor da TFI e a Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública (CFRP), que corresponde a 5% do valor da TFI

Os boletos acima podem ser baixados no endereço https://sistemas.anatel.gov.br/Boleto. Ao entrar na página serão mostrados avisos importantes que devem ser lidos, antes de clicar em “Fechar”, no topo direito da página. Para uma ajuda rápida na impressão dos boletos clique aqui.

 

 

Antenas

 

Para rádios VHF – radioamador são simples, apenas uma pequena antena de 40 cm

Já os Faixa cidadão (PX), tem dois tipos, as antenas de 1/8 de onda, são as melhores (Maria mole), aquelas longas e as antenas bobinadas, elas compensam através de uma bobina, menos potentes. Imagina uma nuvem oval, estas é a base de operação das antes, se vc colocar a antena no meio do veículo ela transmitira igualmente para todos os lados, se vc colocar elas na traseira, no meio do veículo, ela transmitira para frente do veículo. Se vc colocar na traseira lado direito ela transmitira para a esquerda do veículo em diagonal e assim a mesma coisa se vc colocar na parte esquerda ela transmitira para a direita em diagonal. O mesmo é valido se vc colocar na dianteira, só que transmitirá para trás e diagonal conforme onde estiver antena. O melhor sempre é colocar atrás, uma antena de 1/8 de onda, (Maria Mole). Outro preferem as antenas bobinadas

 

Deixe uma resposta