conteúdo da página

Mucugê – coração da Chapada Diamantina

A Chapada Diamantina é um parque nacional, e está situada no centro do estado da Bahia, uma região de serras propiciando assim as nascentes de muitos rios das bacias do Paraguaçu, do Jacuípe e do Rio de Contas. Formando as cachoeiras que se encontram por todos os trajetos destes rios

Você encontra nesta região os maiores picos do Nordeste Brasileiro como o Pico do Barbado, com 2033 metros, Pico do Itobira e o Pico das Almas. Sua formação geográfica faz parte do conjunto de serras e planaltos do Leste e do Sudeste do relevo brasileiro e constitui-se como prolongamento da Serra do Espinhaço.

Quando se fala em Chapada Diamantina o primeiro lugar que vem a mente de muitas pessoas é Lençois e logo em seguida Vale do Capão, você também poderá escolher entre Andaraí, Igatú, Ibicoara, Guiné, Palmeiras, Piatã, Rio de Contas, mas para nós é simplesmente Mucugê.

 

Já estivemos em Mucugê em 2017, por um tempo curto demais devido as circunstâncias. Ficou o gostinho de quero mais.

O Max machucou a perna quando caiu de moto no Jalapão, acabamos recebemos de presente, se é que posso chamar isso de presente, a desculpa perfeita para voltar a Mucugê e consequentemente a Chapada Diamantina isso nos permitiu um stop para os cuidados médicos necessários devido ao tombo de moto do Max no Jalapão.

Mucugê na Chapada Diamantina tem o clima ideal, nem quente, nem frio, pelo menos nos meses de Abril e Maio época do ano que nos refugiamos em Mucugê. Mas não se engane, no verão a temperatura chega aos 30 graus e no inverno pode ser bem frio.

Mucugê fica a 983 metros, está construída nas margens da Serra do Sincorá. Rodeada por montanhas, e acredito ser exatamente por isso a temperatura média na cidade é de 19˚, 20 ˚ C –

Difícil é imaginar que em seu auge foi habitada por mais de 30.000 habitantes, eram os garimpeiros de Diamante que vieram morar nas tocas naturais esculpidas em suas lajes, hoje dizem ter 9.200 pessoas. Mas, pela quantidade de pessoas que se encontra pelas ruas, fica a pergunta.

-Onde é que elas se escondem?

 

Atividades para fazer na região, tem de sobra é possível entreter uma pessoa por muitos dias ou até meses se assim ela tiver tempo. Cachoeiras, trilhas, mirantes, ás dezenas.

A Pequena Cidade por si só, é um charme, eles se esmeram em mantê-la limpa e bonita, qualquer cantinho é uma desculpa para uma flor.

 

 

 

Lá em Mucugê ficamos em um Camping mais do que adequado para receber MotorHomes, é a primeira vez que ficamos tanto tempo em um camping, os donos do Camping Mucugê, Rubens e Manuela moram dentro de um MotorHome a vários anos, mesmo estamos no camping, a casa deles é o MotorHome, exatamente por isso sabem bem o que é necessário para que você tenha uma experiência muito agradável.

A princípio tínhamos uma resistência enorme em ficar em Camping, esta experiência em Mucugê nos fez olhar para este estilo com outros olhos, se você tem a retenção de ficar por um longo período em uma mesma região, é possível negociar com o camping local e assim ter um valor mais adequado para você. Faz todo sentido, pois você pode abrir o toldo, e criar sua varanda em frente ao seu MotorHome e aproveitar este tempo para uma boa faxina se for o caso.

 

   

 

   

Comecei a chamar de Mucugê de curva de rio, todas as pessoas que encontramos no camping tinham a mesma dificuldade, ir embora, outras estavam voltando pela segunda ou até mesmo a terceira vez.

Foi no Camping em Mucugê que ouvimos mais de uma pessoa dizer que primeiro se conhece Lençois e já se aprende a amar a Chapada Diamantina, depois se conhece o Vale do Capão, deixe Mucugê por último pois assim terá a chance de apreciar a todas as cidades por onde se passou. Se fizer o contrário não vai ter a mesma experiência porque Mucugê é incomparável, com a vantagem de ser bem central em relação à Chapada.

Se tiver mais interesse em visitar as grutas, ai sim o melhor é ir direto a Lençois mas se gostar da natureza e de trilhas e cachoeiras, Mucugê é o mais indicado.

Segue abaixo o link com a playlist com os 20 vídeos registrando nossa passagem pela Chapada Diamantina, os primeiros vídeos são de 2017 a partir do vídeo 10 começa a temporada de 2019.

 

 

 

 

Deixe uma resposta