conteúdo da página

Diário de Bordo #010 – resolvendo as pendências

Os primeiros dias a Bordo do Veleiro foram confusos.
Planos de resolver as pendências e colocar o barco na água o mais rápido possível.

No entanto a realidade acaba nos jogando para outras atividades.

Estamos nas Bahamas, precisamos cumprir com algumas exigências. Em tempos difíceis quando uma nova doença circula no mundo trazendo caos e muitas vezes pânico, necessidades básicas devem ser atendidas.

teste de covid obrigatório
no taxi para a cidade

Para possibilitar que as pessoas voltem a circular são impostas regras específica, nós temos que atender a estas exigências, isso nos toma tempo e nos tira dos planos iniciais, além de cuidar para que tenhamos acesso a internet, água e luz.

 

comprando um sim card

Não podemos ignorar que chegamos as vésperas das festas de final de ano o que torna o acesso às pessoas e ao comercio mais complicado.

Com isso nossos primeiros dias foram focados em resolver estas pendencias, providenciar internet e entender como a cidade funciona.

Também fizemos uma visita a praia mais próxima.

Aproveitamos algumas horas por dia para entender o Veleiro, onde estão localizadas a banca de baterias, onde fica a bomba de porão, e a bomba de água, como funciona, onde é acionado, enfim, absolutamente tudo é novidade para nós. E ninguém para nos ensinar onde estão instaladas todas as coisas no Veleiro, precisamos descobrir sozinhos.

Somente após a passagem do ano conseguimos abastecer o barco com água, o que nos ajuda a solucionar o primeiro dos problemas da lista

finalmente um pouco de água

Encontrar o vazamento não foi fácil, bem embaixo de uma das bancas de bateria, um lugar totalmente inacessível, isolamos o encanamento e procuramos outro caminho com uma mangueira nova. Problema resolvido, menos um na lista que é grande.

Agora é atacar o painel solar, não está simples. Primeiro decidir o que exatamente queremos.

Alguns dias mais tarde, desistimos do Painel Solar, insistir nele agora significa gastar um valor que no momento não temos, deixando assim o problema para mais tarde.

Voltamos nossa atenção para o cano rompido que esgota a água do porão.

Descobrimos as duas bombas de porão existentes no Veleiro, uma grande e uma pequena. A pequena estava funcionando, no entanto os contatos estavam com zinabre o que causou todo o problema, no momento em que foi necessário ele não ligou, a água que estava sendo sifonada pelo cano rompido não foi esgotado adequadamente e o barco fez água.

Arrumar o cano não foi nada fácil, nos tomou dias de serviço, estes canos são complicados de trabalhar, bastante duros e os lugares por onde passam de difícil acesso.

O problema foi resolvido um mês após nossa chegada no Veleiro.

Dia 21 de janeiro temos apenas dois dos problemas de uma lista de 18 itens resolvidos, já podemos voltar com o barco para a água e começar a curtir de verdade nossa aquisição.

Para possibilitar nossa ida para a água, precisamos de uma pessoa experiente conosco, e fomos a procura de um capitão.

Um brasileiro chamado Lúcio que está morando no Panamá nos atendeu rapidamente.

Espero sinceramente que ele não demore a chegar.

Enquanto isso vamos cuidar de outros detalhes da lista.

 

até o Diário de Bordo 011

voltar para o Diário de Bordo 009

 

 

2 thoughts on “Diário de Bordo #010 – resolvendo as pendências

  • 22 de janeiro de 2021 em 3:52 PM
    Permalink

    Legal Mirjam e Max, as coisas estão caminhando bem.

    Eu soldaria todos os contatos elétricos que pudesse.

    No polo das baterias, do carro, escovei bem e, depois de
    apertar os contatos, pintei com fundo fosfatizante
    (wash primer) e… Incrivel! Zerou o azinavre.

    Num serviço de serralheiro que fiz no litoral de SP,
    usei ferro e solda a eletrodo. Pintei com o fundo fosfatizante
    depois tinta PU. Resiste a 4 anos de frente pro mar
    sem ferrugem.

    Boas velejadas! []s

    Resposta
    • 23 de janeiro de 2021 em 4:56 PM
      Permalink

      opa. obrigado pelas dicas. vamos estudar..
      tem um capitão vindo nos ajudar em nossos primeiros dias. e é experiente em manutenção tambem, vamos ver o que ele nos indica.

      Resposta

Deixe uma resposta para Gilmar Mendes Cancelar resposta